A importância dos canais

 

Marisa Fonseca Diniz

 Canal de água é uma vala artificial revestida ou não de material propicio a sustentação e passagem da água. O desenvolvimento da humanidade fez com que o homem passasse a construir rios artificiais, ou seja, canais que estabelecessem ligações entre rios, lagos e mares, a fim de que pudessem ser utilizados inicialmente para a irrigação.

Os canais começaram a ser construídos a  partir dos anos 1878 a.C., sendo o canal oeste-leste que unia o Rio Nilo ao Mar Vermelho o mais famoso e importante da época, sendo reconstruído e modernizado, e atualmente constitui o Canal de Suez. Em 1869 d.C. o Canal de Suez foi aberto permitindo que os barcos provenientes do Mar do Mediterrâneo alcançassem o Mar Vermelho e o Oceano Índico sem a necessidade de contornarem a África.

Canal de Suez_1

A partir do século XVIII com a Revolução Industrial vários canais foram construídos na Inglaterra com a finalidade de acelerar o transporte de matérias-primas e levar o carvão às fábricas. A construção de ferrovias e rodovias tirou a importância dos canais no escoamento da produção industrial, porém os canais continuaram sendo construídos por toda a Europa com outras finalidades.

A Holanda começou a construir os canais a partir do século XVII com o intuito de defender a cidade de Amsterdam e administrar o excesso de água. O sistema de canais da Holanda é moderno e interliga hidrovias a canais radiais, que assumem a forma de um ventilador. A construção foi feita de oeste para leste formando um retângulo com todos os canais facilitando e ampliando o sistema de transporte fluvial na cidade, que possui mais de 100 km navegáveis.

Canais Holanda_1

Veneza foi construída sobre ilhotas separadas por canais que substituem as ruas comuns. A cidade é constituída por 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas que atuam como canais rodoviários por onde trafegam diversos barcos entre passageiros e cargas.

A maior via aquática de Veneza é conhecida como o Grande Canal, por onde trafegam táxis aquáticos e vaporettis que fazem parte do transporte público da cidade.

Canais Veneza_1

O canal da Mancha que liga a Grã-Bretanha a França é um braço natural do Oceano Atlântico que une ao Mar do Norte. O canal tem aproximadamente 563 km de comprimento e 240 km de largura. São mais de 250 navios por dia que circulam pelo canal, os acidentes são raros na região devido as avançadas técnicas de engenharia aplicadas na circulação marítima.

Canal da Mancha

O canal do Midi é um canal artificial que foi projetado no século XVII por Pierre-Paul Riquet, com 240 km de extensão é o canal mais antigo em funcionamento na Europa. O canal permite a comunicação entre o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo e ao longo do percurso há mais de 352 obras de artes entre pontes, eclusas e aquedutos.

Em 1996 foi classificado pelo UNESCO como Patrimônio da Humanidade, atualmente mais de 50 mil pessoas trafegam pelo canal que comporta apenas embarcações turísticas.

Canal du Midi

O canal Kiel foi inaugurado em 1895 na Alemanha, possui 98 km de extensão e liga o Mar do Norte ao Mar Báltico. Anualmente são mais de 45.000 embarcações trafegando no mar artificial, que é considerado um dos mais importantes da Europa.

Canal Kiel

O canal de Corinto liga o Golfo de Corinto ao Mar do Egeu passando pelo istmo de Corinto que separa a península do Peloponeso na Grécia. O canal começou a ser construído em 1881 e foi inaugurado em1893 com 6.3 km de extensão. A passagem do canal é muito estreita com apenas 21 metros de largura o suficiente para a passagem apenas de barcos turísticos ou pequenas embarcações, sendo impossível a passagem de grandes navios.

Canal de Corinto

O canal do Panamá começou a ser construído em 1880 e foi concluído em 1914. É um canal marítimo de 81 km de extensão que corta o istmo do Panamá ligando ao Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico. O canal possui dois grupos de eclusas no lado do Oceano Pacífico e um no lado do Oceano Atlântico. Portas maciças de aço com 140 m de altura contrabalanceadas por um motor de 56 kW. A passagem das embarcações é feita em níveis diferentes de altitude, nas quais a água é bombeada a fim de erguer ou descer o navio de um nível a outro.

O canal do Panamá tem grande importância no comércio marítimo internacional de cargas, e seus maiores usuários são a China e os Estados Unidos.

Canal do Panamá

Há canais que adotam o sistema de elevadores, grandes caixas metálicas cheias de água, onde as embarcações são colocadas e transportadas para níveis superiores e inferiores, como é o caso do canal de São Lourenço que foi construído em 1959 e tornou os Grandes Lagos entre o Canadá e os Estados Unidos acessíveis a transatlânticos.

Antes desta técnica moderna de engenharia mecânica, os barcos eram puxados ao longo dos canais por animais ou homens que caminhavam nas margens. Atualmente os navios se deslocam por si mesmo ao longo da maioria dos canais.

Canal São Lourenço

Fonte: fotos web

Os artigos aqui publicados e este blog estão protegidos pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo os artigos aqui expostos, pois estão todos registrados.

Licença Creative Commons
O trabalho A importância dos canais de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://marisadiniz.wordpress.com/2014/04/02/a-importancia-dos-canais/ ‎.

Anúncios

One thought on “A importância dos canais

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s