A chama viva do vulcão

Marisa Fonseca Diniz

Em época de sustentabilidade, o homem tem criando várias maneiras de se obter energia sem agredir o meio ambiente, e uma dessas criações é a geotermia. A geotermia é a geração de energia que aproveita o vapor do subsolo nas regiões vulcânicas, e é obtida através da extração do calor interno da Terra na forma de fluído com o qual as turbinas são movimentadas. Mas, vamos entender melhor o que são e como funcionam os vulcões.

O vulcão é uma fissura na crosta terrestre, uma abertura no solo ou estrutura geológica criada para a saída do magma, gases tóxicos e partículas quentes como a cinza vulcânica que seguem em direção a superfície.

Os vulcões são formados as margens de enormes placas que formam a litosfera, a camada superficial da Terra. A crosta terrestre é formada por diversas placas que estão em constante movimento sobre o manto derretido da Terra. Os vulcões, por sua vez, se formam no meio dos platôs e evidenciam a direção e a velocidade das placas quando se movimentam. Os vulcões normalmente apresentam o formato cônico e montanhoso.

A erupção vulcânica ocorre quando a crosta terrestre sofre uma ruptura e permite que o material que está em altíssimas temperaturas no manto alcance a superfície. As erupções vulcânicas são frequentemente precedidas por sismos de magnitude elevada ou emite emissões gasosas (enxofre). A região do oceano pacífico é onde concentra a maioria dos vulcões ativos do planeta.

Veja como funciona um vulcão:

como funciona um vulcão

Conheça os principais vulcões ativos no planeta Terra:

1) Tungurahua, Equador:  é um dos vulcões mais ativos do mundo, e a sua principal característica é a força das explosões causando tremores intensos de terra na região.

Equador_Tungurahua_1

2) Kilauea, Hawai: é o vulcão que mais desperta curiosidade nas pessoas que o visitam. É um vulcão que derrama lava sem grandes explosões.

kilauea__hawaii_volcanoes_national_park

3) Rabaul, Papua Nova Guiné: é um vulcão onde suas explosões de lava atingem grandes magnitudes e afeta o clima de todo o planeta.

 Rabaul, Papua Nova Guiné

4) Sakurajima, Japão: é um dos mais ativos do Japão, e a principal característica é o atrito das rochas formando raios quando há erupção da lava.

Sakurajima, Japão

5) Etna, Itália: é o vulcão mais ativo da Europa, e também um dos mais altos do mundo com mais ou menos 3.300 metros.

ITALY-HERITAGE-VOLCANO-ETNA-FILES

 

Licença Creative Commons
O trabalho A chama viva do vulcão de Marisa Fonseca Diniz foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em https://marisadiniz.wordpress.com/2013/07/17/a-chama-viva-do-vulcao.

Anúncios

2 thoughts on “A chama viva do vulcão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s